sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Resenha do "Fear of Time" no Road to Metal - Por Eduardo Cadore

Enquanto muitas bandas procuram inovar, outras, como a sergipana Tchandala, não parece estar preocupada com isso, já que aposta numa proposta simples e bem conhecida: Heavy Metal “tradicional”. Isso já havia ficado claro no single “One Billion Lights”, lançado há meses atrás, que antecedeu “Fear of Time”, primeiro trabalho completo do quarteto formado por Dejair Benjamim (vocal), Sandro Souza (baixo e vocais de apoio), Thamise Ducci (guitarra e vocais de apoio), Tony Souza (teclados e vocais de apoio) e Pablo Rubino (bateria), que saiu via Ms Metal Records em 2012. Composto das clássicas 8 faixas e cerca de cinquenta minutos, a banda mostra um começo promissor, mas ainda falta alguma coisa, quem sabe canções com melhores refrãos, algo indispensável para o Heavy Metal, o que causa uma fácil assimilação pelo público. Mas entendam, a banda capricha nesse ponto em várias faixas, como o já citado single, assim como “Beyond the Power” e “The End of Life”, fazendo dessas os grandes destaques do disco. Instrumentalmente, o grupo mostra capacidade, melodia e peso, com ótimos solos e riffs de guitarra e teclados que não engolem a música, mas dão o clima necessário às faixas, sem fazer a banda cair no estagnado Metal Sinfônico. Em termos dos vocais, particularmente espero encontrar um Dejair mais “solto” nos próximos lançamentos, pois certos momentos soa deslocado do restante da banda, mas nada que comprometa toda a obra ou tire os méritos do vocalista (em “Angel”, o show fica por sua conta), já que na música a busca é por evolução constante e, se depender do talento e dedicação da banda (que também ofereceu um encarte com bela artes e todas as letras), o reconhecimento por muitos anos de atividade virá e “Fear of Time” será apenas um novo ponto de partida de uma trajetória de sucesso. fonte: http://roadtometal.com.br/2013/02/tchandala-heavy-metal-como-antigamente.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário